Could create table version :No database selected 'Não há motivo para pânico', diz Bolsonaro em pronunciamento sobre coronavírus - Alerta Carioca

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em pronunciamento transmitido na noite desta sexta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão que “não há motivo para pânico” com o novo coronavírus. Na fala, ele destacou que o Brasil foi o primeiro país sul-americano a identificar o vírus e tem divulgado informações diariamente sobre a doença.

— Convoco a população brasileira, em especial os profissionais de saúde, para que trabalhemos unidos e superemos juntos essa situação. O momento é de união. Ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico. Seguir rigorosamente as recomendações dos especialistas é a melhor medida de prevenção — afirmou o presidente.

Na chegada ao Palácio da Alvorada, no fim da tarde, ele confirmou que havia gravado o pronunciamento.

— Gravei agora há pouco. Qual a ideia de gravar? Os casos começaram a aparecer no Brasil e estão se multiplicando. Lógico que pode aumentar bastante, tá? Mas a melhor maneira de você evitar o problema é não entrar em pânico e seguir as orientações. Iríamos passar por isso mais cedo ou mais tarde – declarou Bolsonaro.

De acordo com balanço do Ministério da Saúde, o país já registrou 13 casos confirmados da doença. São dez em São Paulo, um no Rio de Janeiro, um no Espírito Santo e um na Bahia.

Em sua fala, Bolsonaro destacou ainda que o Brasil “reforçou seu sistema de vigilância em portos, aeroportos e unidades de saúde” para tratar do tema.

— Determinei ações que ampliam o funcionamento dos postos de saúde, bem como reforço aos nossos hospitais e laboratórios — disse.

Ele reforçou ainda que o governo tem trabalhado com estados e municípios e a participação dos demais poderes.

— Os demais ministérios uniram esforços e, junto aos demais Poderes, seguirão garantindo o funcionamento das nossas instituições até o retorno à normalidade — afirmou.

Leia a íntegra do pronunciamento:

Boa noite.

O mundo enfrenta um grande desafio. Nos últimos meses, surgiu um vírus novo contra o qual não temos imunidade. Os casos se iniciaram na China, mas o vírus já está presente em todos os continentes.

O Brasil reforçou seu sistema de vigilância em portos, aeroportos e unidades de saúde e foi o primeiro país da América do Sul a lidar com a enfermidade.

Desde então, transmitimos informações diárias, transparents a todos os estados e municípios para que cada um organize da melhor forma o atendimento à população.

O Governo Federal vem prestando orientações técnicas a todos os estados por intermédio do Ministério da Saúde. Os demais ministérios uniram esforços e, juntos aos demais poderes, seguirão garantindo o funcionamento das nossas instituições até o retorno à normalidade.

Determinei ações que ampliam o funcionamento dos postos de saúde, bem como reforço aos nossos hospitais e laboratórios. Convoco a população brasileira, em especial os profissionais de saúde, para que trabalhemos unidos e superemos juntos essa situação. O momento é de união ainda que o problema possa se agravar. Não há motivo para pânico. Seguir rigorosamente as recomendações dos especialistas é a melhor medida de prevenção.

Que Deus nos proteja e abençoe o nosso Brasil.

Escreva um comentário