Could create table version :No database selected POLÍTICA Archives - Alerta Carioca
Categoria

POLÍTICA

Categoria

Ideia foi de Maria Célia Sousa, que conta com a ajuda das filhas para fazer a comida. Elas já estão conseguindo fazer entregas em todos os bairros de Araguaína. A família da autônoma Maria Célia Sousa viu na pandemia uma oportunidade. Com a mãe e as três filhas desempregadas a situação financeira estava ficando cada vez mais apertada. Foi quando as quatro decidiram utilizar o dinheiro do auxílio emergencial de R$ 600 para realizar um sonho antigo e abrir um negócio. A família está vendendo marmitas. Agora empresária, Maria Célia conta que já tinha trabalhado como cozinheira por cinco anos, mas nunca conseguiu juntar a renda para abrir o próprio restaurante. Ela estava desempregada há três anos e era ajudada pela família. Quando as filhas também perderam os empregos, elas resolveram se unir para fazer a nova empreitada dar certo. “Foi uma luz. Uma coisa de Deus. Porque eu não…

O prefeito Marcelo Crivella trocou número com o Presidente Estadual do Psl-Rj Deputado Federal Gurgel ao olhar do Vice Presidente Municipal do Psl-Rj Arthur Corrêa. A equipe do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) está convicta de que um bolsonarista é a melhor opção para ocupar a vaga de vice na chapa à reeleição. Diante da recente possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro voltar ao PSL, o partido entrou automaticamente no radar do alcaide. Afinal, um vice do PSL — com aval da família mais poderosa da República, claro — aumentaria muito o tempo de TV de Crivella. E, principalmente, poderia trazer mais recursos para a campanha. O primeiro nome cotado foi o do deputado federal Sargento Gurgel, presidente do diretório estadual da legenda. Acontece que o moço, que também é o coordenador da bancada do Rio no Congresso Nacional, tem domicílio eleitoral em Nova Iguaçu. O plano B pode ser a…

Um dos integrantes da ‘bancada da bala’, o deputado federal Sargento Gurgel (PSL-RJ) defende um potencial retorno do presidente Bolsonaro ao PSL. “Para qualquer partido, a sinalização de um presidente de ter interesse em fazer parte da sigla, por si só, já demonstra o valor que a organização tem. O PSL, em especial, foi uma construção de todos, inclusive do presidente, portanto, o diálogo deve ser permanente”, disse Gurgel. “A volta do presidente Jair Bolsonaro é algo que eu não tenho competência para decidir sozinho, mas penso que a discussão compete ao presidente Bolsonaro junto com o presidente [nacional do partido] Luciano Bivar e todos da bancada”. Bolsonaro saiu do PSL no ano passado, depois do começo da guerra interna dentro do partido entre bolsonaristas e os bivaristas, mais próximos ao deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE). Na longa briga, várias baixas importantes. Joice Hasselmann, então líder do Governo no Congresso,…

Os governadores de São Paulo, Rio de Janeiro e outros 18 Estados assinaram uma carta divulgada neste domingo (19) em defesa dos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). O documento diz que o presidente Jair Bolsonaro afrontou “princípios democráticos que fundamentam nossa nação” por falas contra o parlamento. Neste domingo, o presidente participou de uma manifestação em Brasília contra o isolamento social. No protesto, alguns grupos falaram contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), pediram a intervenção militar e evocaram o AI-5. Pelo Twitter, o governador de São Paulo, João Doria (PSBD), condenou a ação de Bolsonaro. “Lamentável que o presidente da República apoie um ato antidemocrático, que afronta a democracia e exalta o AI-5”, escreveu. https://twitter.com/jdoriajr/status/1251960774349774848?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed&ref_url=https%3A%2F%2Fd-8344384392414446394.ampproject.net%2F2004030010070%2Fframe.html Coronavírus Os governadores elogiaram a postura de Maia e Alcolumbre no combate ao coronavírus e disseram que os Estados estão orientando as ações contra o vírus pela ciência e pela experiência de outros países. A carta ainda…

Já o vice-líder de Witzel na Alerj, Alexandre Knoploch, entregou o cargo e criticou o chefe da Casa Civil, André Moura. Tensão entre figuras do alto escalão do Palácio Guanabara aumenta após mudança no Detran. RIO – O racha na base do governo de Wilson Witzel na Assembleia Legislativa (Alerj) chegou ao ápice nesta quinta-feira (16), com a exoneração do presidente do Detran, o policial federal aposentado Antonio Carlos dos Santos. A publicação no Diário Oficial expôs diferentes correntes dentro do próprio núcleo duro do governador. A primeira consequência foi na Assembleia Legislativa: o vice-líder do governo, Alexandre Knoploch, entregou o cargo criticando a articulação política do governo feita pelo chefe da Casa Civil, o ex-deputado federal André Moura, filiado ao mesmo partido de Witzel, o PSC. Em seguida, o deputado Rodrigo Amorim (PSL), um dos mais fiéis a Witzel na Alerj, assinou o pedido de CPI que pretende investigar…

O oncologista e empresário do setor da saúde Nelson Luiz Sperle Teich é o principal nome cotado para assumir o lugar de Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) como ministro da Saúde. Ele se reuniu nesta quinta-feira (16/04), no Palácio do Planalto, com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Nascido no Rio de Janeiro, o médico se formou pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e se especializou em oncologia no Instituto Nacional de Câncer (Inca). Atualmente, é sócio da Teich Health Care, uma consultoria de serviços médicos. (…) Nas últimas semanas, o oncologista tem publicado artigos na rede profissional LinkedIn sobre o coronavírus. Em um deles, intitulado “COVID-19: Histeria ou Sabedoria?”, comenta sobre a polarização que tomou conta do Brasil no momento. (…) “É como se existisse um grupo focando nas pessoas e na saúde e outro no mercado, nas empresas e no dinheiro, mas essa abordagem dividida, antagônica e talvez radical…

Cargo deve ser assumido pelo médico oncologista Nelson Teich. Brasília – Luiz Henrique Mandetta anunciou, nesta quinta-feira, que não é mais o titular do Ministério da Saúde. No Twitter, ele afirmou que foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro e disse que o novo coronavírus é o “grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar”. “Acabo de ouvir do presidente Jair Bolsonaro o aviso da minha demissão do Ministério da Saúde. Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar”.”Agradeço a toda a equipe que esteve comigo no MS e desejo êxito ao meu sucessor no cargo de ministro da Saúde. Rogo a Deus e a Nossa Senhora Aparecida que…

Segundo Marcos Pontes, presidente pediu a ele ‘prudência’. Ministro disse que estados têm autonomia para negociar diretamente com operadoras. O ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações, Marcos Pontes, informou nesta segunda-feira (13) em uma rede social que, a pedido do presidente Jair Bolsonaro, o governo federal decidiu adiar o uso de dados de celulares para monitorar o deslocamento das pessoas em meio à pandemia do novo coronavírus. Desde que reconheceu a pandemia, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda, entre outras medidas, o isolamento social. Alguns estados, como São Paulo, têm usado esses dados de celulares para monitorar o respeito à determinação. Segundo Marcos Pontes, Bolsonaro pediu a ele “prudência” no monitoramento e, em razão desse pedido, a medida será adiada até a aprovação definitiva do tema pelo governo. “Após avaliação da equipe e com base no precedente internacional, gravei vídeo sobre a ferramenta a ser implementada. […] Um dia depois, sábado, o presidente me ligou e…

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em pronunciamento transmitido na noite desta sexta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão que “não há motivo para pânico” com o novo coronavírus. Na fala, ele destacou que o Brasil foi o primeiro país sul-americano a identificar o vírus e tem divulgado informações diariamente sobre a doença. — Convoco a população brasileira, em especial os profissionais de saúde, para que trabalhemos unidos e superemos juntos essa situação. O momento é de união. Ainda que o problema possa se agravar, não há motivo para pânico. Seguir rigorosamente as recomendações dos especialistas é a melhor medida de prevenção — afirmou o presidente. Na chegada ao Palácio da Alvorada, no fim da tarde, ele confirmou que havia gravado o pronunciamento. — Gravei agora há pouco. Qual a ideia de gravar? Os casos começaram a aparecer no Brasil e estão se multiplicando. Lógico que pode aumentar bastante, tá? Mas a melhor…

Carlo Busatto Júnior (MDB), o Charlinho, e Abeilard Goulart, Abelardinho, perderam os cargos pela acusação de nepotismo após 13 horas de sessão O prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto (MDB), o Charlinho, e o vice-prefeito, Abeilard Goulart (sem partido), Abelardinho, tiveram os mandatos cassados nesta sexta-feira (6) pela Câmara de Vereadores. Os representantes do executivo municipal da cidade da Baixada Fluminense perderam os cargos após denúncia de nepotismo e favorecimento de terceiros. A votação da cassação do prefeito e do vice-perfeito foi feita de forma independente. Dos 17 vereadores que participaram da sessão, 13 foram a favor do impeachment de Charlinho, enquanto 14 decidiram também pela saída de Abelardinho. No relatório final da CEP (Comissão Especial Processante), o documento afirmava que Charlinho e Abelardinho “praticaram dano irreversível ao erário público e causaram embaraço ao retardar os trabalhos da Comissão Processante, apresentando assim flagrante má fé processual”. A sessão para a decisão…